sexta-feira, junho 10, 2011

Tendo amor. O resto é... resto.

A ironia é que eu não me sentia ameaçada. Qualquer que fosse a sua reação, era maravilhosa. Eu o via como a coisa mais linda. Era o meu objeto mais precioso. Suspirava a fumaça dos seus tragos em cigarros Cubanos. Gostava de ficar deitada em sua cama, olhando-o fumar na varanda; Enquanto a luz da lua refletia sobre ele e ele se perdia na escuridão de seus próprios sonhos. Pois ele sonhava. Mesmo com todo aquele ar discreto e confiante; Ele era um sonhador. Vivia por sonhar um futuro que eu desconhecia, mas sei que era lindo. Eu poderia apostar que ele sonhava com festas, mulheres e grandes jogos de pôquer; Pois não. Não. Eu aposto em flores. Ele sonhava com flores e qualquer que fosse a flor, ele poderia sentir o perfume. Esta era a alma que ele tinha quando estava ao meu lado: Não um Jardim. Ele era o Jardineiro.
E eu não sei se sinto vontade de saber sobre as almas que ele possuía estando ao lado de outras mulheres. Eu só sei que, de fato, ao meu lado ele tinha uma única alma; E aquela era apenas minha. Minha como um próprio objeto. Pois se passaram meses e eu ainda posso descrevê-lo com detalhes. Lembro-me dos seus gostos; Não me esqueço do seu rosto, seu cabelo, sua pele, seu jeito. E escrevo pensando em seus olhos. É simples. Fecho os meus, e enxergo os olhos dele. Olhos lindos, por sinal. Conforme o sol, eram meio esverdeados. Mas ainda me lembravam os olhos de uma cobra.
Talvez ele fosse o monstro que todos costumavam dizer. Não me importo. Para mim e só para mim, ele era qualquer coisa que me fazia feliz. Que mais eu poderia pedir? Não é este o plano? Achar alguém que te faça feliz e ponto.  –  Exigir qualidade seria uma desfeita, quando o meu sorriso era completo ao seu lado.
Ele até poderia ser um pouco falso. Poderia usar máscaras e me levar na conversa.    Eu não ligava.  – Aquilo era lindo: Ele tentava me convencer de que ele era uma boa pessoa e, de que era Eu quem Ele amava. E eu ainda não sei se ele poderia realmente amar. Tinha tantas formas de amor presas dentro dele, que minhas definições de amor pareciam não caber ali.
Houve dias em que eu me senti apenas um objeto sexual. Uma prostituta, propriamente dito. Levava-me para a casa dele, me fazia dormir em sua cama; E n'outro dia parecia não lembrar o meu nome. E houve dias, em que eu era apenas uma boa companhia. Alguém para conversar, para exteriorizar suas idéias, para ter a ambição de abraçar um mundo junto dele. Mas nunca. Nunca mesmo eu me senti a sua namorada ou a amiga. Era como se sempre houvesse um abismo entre nós. Eu era a doce menina; Ele era o cara malandro.
Aquela barba mal-feita, aquele cabelo comprido, aquele corpo magro desengonçado e aquele gosto por Rock anos 60... Eu era apaixonada por sua coleção de livros e CDs. Amava o toque do seu violão e me perdia quando ele cantava ao pé de meus ouvidos. Como se eu fosse livre dentro de quatro paredes. Qualquer minuto ao lado dele equivalia horas voando no tapete mágico. Eu me sentia assim: Cheia de coragem.
Então o amor era isso. Era aquele sentimento forte que nos encorajava a continuar. O amor era, senão a única coisa que as pessoas precisavam ter para se sentirem vivas. Nada de cobranças. Nada de idealizações.  –  O amor era simples.  –   Era fácil: “Deixa estar!”. Deixa ser este sentimento natural e ele viraria amor. Amor daqueles lindos. E, aos poucos, um encontraria o outro de maneira que, não haveria mais encantos e nem conquistas, seriam dois em uma alma só. O amor deve ter este poder: Matar dois, Criar apenas um.

Que mais eu poderia querer? Eu era feliz.

* * *

O Começo de "O ANJOMOSNTRO".
30 de Maio de 2011.

* * *

Cita-se:

“It’s easy. All you need is Love. Love... Love is all you need.”
(The Beatles, 1967)

2 comentários:

  1. "Que mais eu poderia pedir? Não é este o plano? Achar alguém que te faça feliz e ponto."

    eh este o plano!! amor, eh tudo o que voce precisa.

    ResponderExcluir
  2. eu ainda consigo escrever assim um dia... qnto ao amor... ele é o que nos mantém com um objetivo... não é? rsrs

    ResponderExcluir