terça-feira, novembro 01, 2011

E.


❝Venho por meio desta, te pedir que não voltes. Não espere que o meu amor te escancare um sorriso da próxima vez que bateres à minha porta. Esqueça o nosso plano de fuga deste mundo tristonho, as nossas tardes naquela cachoeira com margaridas por todos os lados, as nossas pinturas em tela aos domingos. Esqueça que um dia eu disse que seria tua por esta vida e quantas mais estivessem por vim. Abandona a ideia de deitar-te comigo debaixo daquele cobertor que já carrega o nosso cheiro e a nossa história. Se quiseres, esqueça até a ferida que abriste em meu peito ao partires deixando apenas um bilhete informando-me que um dia voltará. Esqueça-me, rapaz. Esqueça tudo. Só te lembra de nunca mais voltar.❞

— L. Novaes

Um comentário: