terça-feira, maio 20, 2014

ENTRAR NESSE BLOCO

"Nem sempre terminar um relacionamento é cessar o amor. Quem já dividiu o travesseiro alguma vez, sabe que quando a cama fica vazia, o coração pode continuar cheio. As lembranças nos acompanham por meses, quiçá, anos. Temos que enfrentar algumas fases do término: evitar lugares, alterar a rotina, afastar-se de alguns amigos em comum, conhecer novas pessoas e seguir em frente. Não se perde no passado apenas aquela pessoa, ficam-se momentos, sonhos e segredos. Fechar a caixinha de lembranças e abrir-se para uma nova história é um desafio que exige coragem. E eu não posso mais temer as mudanças."



Ao contrário do que dizem por aí, o tempo não é o grande causador das mutações em nossa personalidade. O que somos hoje é fruto de nossas experiências passadas. Refugiar-se em casa e esperar que a vida aconteça não soluciona os problemas aqui de dentro. A gente precisa sair e dar a cara a tapas para lembrar de tudo aquilo que nós deixamos na espera enquanto vivíamos as ilusões de mais uma história de amor. O tempo por si só não faz milagres. É preciso jogar-se nesse carnaval.

Hoje fui pega de surpresa com algumas palavrinhas que eu havia deixado para lá enquanto me recuperava da pequena tempestade que passou em minha vida. Sabe o que é mais engraçado? Quando passa, se vê que era mesmo uma tempestade em copo d’água. E que ninguém morre de decepção, nem de amor. As feridas cicatrizam, e o esquecimento leva todos os machucados e seus motivos.

Me lembraram o quanto é bonito ter consideração por alguém. Consideração. É possível amar alguém sem ter consideração por aquela pessoa? Eu sei que por muitas vezes escrevi sobre respeito e amor, mas quantas vezes eu citei a palavra “consideração”? Nenhuma.

A consideração é o primeiro passo para o respeito. E não existirá amor que suporte uma relação sem essas duas palavrinhas. É preciso preocupar-se com a outra pessoa, saber o quanto ela está satisfeita com as suas atitudes, colocar-se no lugar dela, renovar aqueles votos.

Amar é tentar fazer o seu parceiro feliz. É abrir mão do futebol de quarta-feira, da noite das meninas, daquela reunião de negócios que pode ser adiada... É entender o futebol de quarta-feira, respeitar as amizades que são importantes para o seu companheiro, compreender o esforço da sua carreira profissional. É ouvir os dois lados e, juntos, formar uma só voz.

Me desculpem se estou sendo sentimental. No entanto, quando é que o romantismo saiu de moda? Todo relacionamento precisa de romance. Todo romance exige uma certa atenção. Ninguém está pedindo para que portas de carros sejam abertas e que flores sejam entregues na segunda-feira pela manhã, nós só precisamos de consideração.

Precisamos quebrar esse gelo que anda endurecendo nossos corações e acalmar a alma com um pouco de carinho. Precisamos regar a semente da sedução, da adoração, do gostar. Acordar todos os dias e fazer com que a pessoa amada se recorde porque é que ela aceitou sair com você aquele dia, porque é que ela insistiu em continuar, porque é que ela se apaixonou por você. Não deixar a rotina tomar conta e ter uma rotina mesmo assim.

Ter um relacionamento é enfrentar o desafio de conquistar, todos os dias, a mesma pessoa que você já conquistou há anos. É não deixar que o amor envelheça, nem a relação, nem a conversa. É considerar o sorriso da sua bem-amada a coisa mais importante de sua vida.

É hora de esvaziar os copos e encher o coração. Preencha-se! A vida é um bloco de rua e quem não dança essa marchinha, perde toda a diversão. E, meu amigo, a diversão mais sincera é entregar-se à um amor.